Noticias SRU

Há vida no Centro Histórico

LARICA, RESTAURANTE E BAR

Passamos no centro histórico? Estou cá com uma Larica!

O espaço é acolhedor, jovial. O sotaque acentuado e a hospitalidade das gentes do Norte dão as boas-vindas aos amantes da gastronomia típica. Entre e viaje pelos sabores do nosso país. É no nº13, da Rua Almeida Moreira, no coração do centro histórico. Visite o Norte, é mesmo aqui ao lado!

Quando trocaram Paços de Ferreira e Freamunde pela cidade de Viseu, Patrícia Coelho e Susana Seixal prosseguiam a sua vida académica. Conheceram o viseense Alexandre Santos e construíram uma amizade duradoura. Daquelas que dá para as aventuras. Uma aventura como a restauração. Inicialmente, a ideia era enveredar por um negócio de roulottes, com petiscos e snacks, um conceito de muito sucesso na cidade portuense. “Pensámos melhor e decidimos apostar num espaço físico. E, é claro, à ementa acrescentámos a francesinha”, revela Patrícia. E a ideia foi-se consolidando, ganhando forma e estrutura física, precisamente no centro histórico, entre ruas e ruelas carregadas de história e simbolismo. A escolha do espaço foi fruto do acaso mas os seus ocupantes reconhecem a sua boa localização, que cruza as rotinas diárias de vários públicos.

Após três meses de intensa dedicação ao restauro do interior pelas mãos deste grupo de jovens, o Larica abriu as suas portas no passado dia 13 de junho. Uma lufada de ares do Norte, no nº13 da Rua Almeida Moreira. No cardápio apresentam petiscos variados, confecionados pelos próprios. Seja a francesinha, o cachorro e a bifana à moda do Porto, como as tapas de queijo e enchidos, guarnecidas com produtos caseiros. E não esquecer a bela da invenção, o Picadinho à Larica, uma receita muito familiar que virou especialidade. Os amigos foram os seus primeiros críticos. Mas o público continua a chegar. “Cada vez mais, recebemos a visita de pessoas de fora, de muitas famílias. Há sempre alguém que vem porque o amigo recomendou”, acrescenta a jovem.

A pensar no gosto eclético dos seus clientes, o Larica oferece uma vertente vegetariana dos seus sabores, reinventando a tradicional francesinha, bifana e cachorro. Um conceito aplaudido pelos que já provaram esta receita, criada pelo grupo.

Com uma presença ativa nas redes sociais (www.facebook.com/laricacafebar), os jovens empreendedores dão a conhecer aos clientes as suas especialidades. A refeição diária custa 6 euros e inclui pão, azeitonas, sopa, prato, bebida, sobremesa e café. O Larica funciona de segunda a quinta-feira, das 11h às 00h, e de sexta-feira a sábado, das 11h às 2h. Ao domingo está encerrado.