Noticias SRU

Notícias

Primeira exposição do Museu de História da Cidade abre portas em 2018

Ao longo do ano, Museus de Viseu serão anfitriões de 20 novas exposições e 300 atividades

“Ícones de Viseu – O Despertar do Museu” é o nome da primeira exposição do espaço expositivo do futuro Museu de História da Cidade, com abertura prevista para 18 de Maio, na rua Direita, antiga Papelaria Dias, substituindo, conforme anunciado, o projeto da “Casa das Memórias”. A “Ara de Vissaium” terá aí a sua próxima estação, juntamente a outros símbolos de Viseu.

“Esta exposição será o embrião real de um sonho antigo, com pelo menos 40 anos, e nunca concretizado”, afirmou o Presidente da Câmara.

No ano que Viseu se declara “Cidade Europeia de Folclore”, a rede de museus apresenta planos para mais de 20 novas exposições e 300 atividades ao longo do ano e para todos os públicos, a maior parte dos quais através de criações e parcerias locais e regionais.

“Os museus municipais vão mexer em 2018, abrir um novo espaço museológico para contar os 2500 anos de história da cidade, redescobrir e valorizar valores da cultura tradicional popular e partir à descoberta da natureza na sua envolvente direta”, explicou o Vereador da Cultura, Jorge Sobrado.

Serão mais de meia centena de propostas de workshops, oficinas e exposições dedicados à cultura popular tradicional – do artesanato aos trajes, danças e cantares locais e regionais. Um número que, no ver do Presidente da Câmara, “tenderá a aumentar com a dinâmica da organização do EUROPEADE”, o festival europeu de folclore que Viseu acolhe em Julho deste ano.

A Casa da Ribeira e o Museu do Linho de Várzea de Calde serão os epicentros naturais desta oferta, mas todos os museus e outros espaços da cidade participarão.

Para além da exposição permanente “Memórias da Ribeira”, que remete o visitante para o artesanato da região, a Casa da Ribeira acolhe, desde dia 9 de fevereiro, a exposição “O Lenço na Cultura Tradicional”, uma mostra dedicada aos usos sociais, representações e “modas” dos lenços de cabeça femininos. Em Julho “Aspetos do Nosso Trajar” será a exposição em destaque neste centro.

Este ano, a Quinta da Cruz, Museu de Várzea de Calde e Museu do Quartzo enriquecem a sua oferta em atividades e experiências de natureza, algumas das quais inéditas. Na Quinta da Cruz, em especial, os visitantes serão desafiados para atividades de bird watching, novos trilhos, roteiros sonoros, acampar na mata, explorar terapias naturais ou participar de concertos intimistas no espaço natural do parque.

Todas as novidades sobre os Museus Municipais de Viseu podem ser conhecidas em www.visitviseu.pt e em www.facebook.com/museusviseu, página criada em Novembro do ano passado.