Noticias SRU

Notícias

Museu Grão Vasco vai ter estatuto nacional

Com o novo estatuto do Museu Grão Vasco, Viseu passará a estar na lista restrita de cidades portuguesas com “Museus Nacionais”, a par de Lisboa, Porto e Coimbra

No passado dia 25 de fevereiro, o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, tornou público o compromisso do Governo em elevar o Museu Grão Vasco a estatuto de “Museu Nacional”. 

“Esta elevação representa o reconhecimento nacional do valor cultural excecional do Museu Grão Vasco e é um grande trunfo para a sua afirmação e para a promoção cultural e turística da cidade de Viseu”, destacou Almeida Henriques, congratulando esta elevação do Museu Grão Vasco, que irá incluir Viseu na lista restrita de cidades portuguesas com “Museus Nacionais”: Lisboa, Porto e Coimbra.

Num encontro realizado nos Paços do Concelho com o Presidente da Câmara, o Diretor do Museu Grão Vasco, Agostinho Ribeiro, defendeu que esta classificação “é uma reposição de justiça do valor do Museu e do seu acervo”. O responsável considerou que o novo estatuto será um ganho para “a promoção e internacionalização do Museu e da cidade”.

O processo de mudança de estatuto está em curso e será brevemente concluído, após parecer formal (não vinculativo) do Conselho Nacional de Cultura.

A coleção principal do Museu Grão Vasco é constituída por um conjunto muito relevante de obras, provenientes da Catedral de Viseu, de igrejas da região e de depósitos de outros museus, da autoria de Vasco Fernandes (c. 1475-1542), o “Grão Vasco”, considerado o principal nome da pintura portuguesa quinhentista. O acervo inclui ainda outras obras e objetos do Românico ao Barroco, peças de arqueologia e uma coleção importante de pintura portuguesa dos séculos XIX e XX, entre outras peças de património cultural histórico.

Em 2014 o Museu Grão Vasco registou 80 241 visitas, tendo sido o espaço museológico que mais cresceu em número de visitantes, depois dos museus nacionais. Foi o sexto museu do país que teve mais visitas, colocando Viseu como a segunda cidade onde esse número mais aumentou, ultrapassado apenas por Lisboa.