Noticias SRU

Notícias

Em Viseu, há mais 16 habitações no Centro Histórico para arrendamento a famílias jovens

T2 e T3 terão preços fixados entre os 200 e os 300 euros. Mercado 2 de Maio terá também projetos “finais” e de “especialidade” para cobertura e revitalização

Estando para breve a conclusão das obras de reabilitação de sete imóveis no Centro Histórico de Viseu, no âmbito do programa “Reabilitar para Arrendar”, a Câmara Municipal aprovou esta quinta-feira, 11 de fevereiro, o regulamento de acesso e preços do arrendamento de 16 novas habitações, dando cumprimento ao compromisso de destinar aqueles fogos a famílias jovens, em regime de preços controlados.

A média de idade do agregado familiar deverá ser inferior a 35 anos e nenhum elemento do agregado poderá ter idade superior a 40 anos. O rendimento será levado em ponderação no acesso às habitações.

As habitações de tipologia T2 e T3 terão preços fixados entre os 200 e os 300 euros, de acordo com o respetivo valor patrimonial.

“As condições que iremos praticar tornarão atrativas a residência e o arrendamento no Centro Histórico para famílias em início de vida”, garantiu o Presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

O regulamento será ainda este mês sujeito a apreciação da Assembleia Municipal. O concurso deverá iniciar-se durante o primeiro semestre do ano.

O Município de Viseu deliberou também hoje convidar os três arquitetos e ateliês de arquitetura vencedores do “Concurso de Ideias para a Revitalização do Mercado 2 de Maio”, realizado em 2015, a apresentar propostas para a elaboração de “projetos finais e de especialidade” para a cobertura e requalificação daquela praça histórica da cidade.

A decisão foi tomada na reunião da Câmara Municipal efetuada hoje, 11 de fevereiro, e mandata a VISEU NOVO SRU a realizar novo concurso, tendo em consideração os resultados da consulta pública efetuada em Outubro e Novembro passados.

João Pedro Coelho Loureiro, Machado + Braga Macedo Arquitectos e Domitianus- Arquitetura são os três vencedores do concurso de ideias. A decisão de escolha do autor dos projetos finais deverá ter lugar até 30 de Junho.

Para Almeida Henriques, “revitalizar o Mercado 2 de Maio e devolvê-lo à cidade e às pessoas continuam a ser um compromisso do Município, confirmado na vontade expressa no debate público que promovemos”. “Não abrimos mão do nosso património nem de converter o nosso mercado histórico numa praça de eventos de eleição, durante todo o ano”.

Na reunião hoje realizada, a Câmara aprovou ainda a elaboração dos projetos de renovação e ampliação Arquivo Distrital de Viseu, no Centro Histórico.